Ri Happy – Implementação VTEX

Com mais de 30 anos de história, o Grupo Ri Happy é a maior empresa brasileira de varejo de brinquedos do país com mais de 270 lojas e franquias distribuídas no Brasil, diversos canais de vendas e mais de 3 mil colaboradores.   A Ri Happy já havia migrado para VTEX há alguns anos para […]

  • PUBLICADO EM
    24/11/2021
  • CATEGORIA
    BRINQUEDOS

Com mais de 30 anos de história, o Grupo Ri Happy é a maior empresa brasileira de varejo de brinquedos do país com mais de 270 lojas e franquias distribuídas no Brasil, diversos canais de vendas e mais de 3 mil colaboradores.

 

A Ri Happy já havia migrado para VTEX há alguns anos para reduzir os custos de infraestrutura, servidores e decidiu pela migração para VTEX IO, para ter escalabilidade no negócio e por enxergar no e-commerce que está em crescimento um grande potencial.

O Projeto

O escopo central do projeto envolveu principalmente a migração de CMS para o VTEX IO. Contudo, após um trabalho de product discovery e com um tempo curto para o go live em função da sazonalidade do cliente, o time entendeu que deveria focar na entrega de um MVP (Mínimo Produto Viável), para que as features mais relevantes fossem para o ar o mais rápido possível e evoluções incrementais fossem realizadas em cima desse MVP. 

Tecnologias Presentes

VTEX IO

A tecnologia escolhida para desenvolver essa loja foi o VTEX IO, uma plataforma de e-commerce com desenvolvimento low code que permite a entrega de soluções de negócios com mais agilidade e performance. O VTEX IO também é uma plataforma MACH (Microservices, API First, Cloud Native e Headless), um conjunto de princípios de tecnologia moderna que incorpora a melhor abordagem para a construção de um e-commerce. O objetivo do MACH é quebrar os aplicativos legados e, em vez disso, apresentar uma arquitetura modular que permita às empresas serem mais ágeis e se adaptarem com mais rapidez.


O VTEX IO também oferece um conjunto de estruturas que permitem que uma loja virtual evolua com velocidade e segurança. Além disso, com o VTEX IO é possível ter desde lojas web simples e prontas para PWA (Progressive Web App) a interfaces de administração personalizadas e integrações de back-end.

Headless Commerce

Toda loja desenvolvida em VTEX IO é uma loja headless commerce, uma estratégia disruptiva de arquitetura e desenvolvimento de software que separa o front-end do back-end de um sistema. Isto significa que a camada de conteúdo e design do sistema (front-end) pode ser desenvolvida independentemente da parte lógica do sistema (back-end). Dessa forma o ecossistema de soluções de e-commerce consegue ser mais especializado e facilmente integrado entre si.

Customização VTEX: excelência do início à implementação.

Todo o desenvolvimento e implementação desta feature foi possível com uma customização específica na plataforma, visto que não era algo nativo. É importante, também, dizer que a ACCT é a parceira mais valiosa da VTEX, conquistando recentemente a liderança no Quadrante VTEX 2021 e sendo reconhecida como grande destaque da edição pela campanha pré e pós Quadrante.

Before Image After Image
Home: CMS vs IO

O Problema

A tecnologia anterior limitava o processo de evolução da loja e as consequências eram diversos problemas de usabilidade que impactavam a jornada do usuário afetando a performance da loja.

A Solução

Product Discovery

A primeira tarefa do time da ACCT foi executar o processo de Discovery, o início de qualquer desenvolvimento de projetos digitais na ACCT. Ele consiste em diversos workshops, compostos por pessoas de diferentes áreas, que têm como objetivo mapear os problemas e entender as necessidades reais dos clientes.

 

Com levantamento de dados, testes de usabilidade, informações de posicionamento do negócio, análise de mercado e público-alvo, esta metodologia tem a capacidade de identificar e criar soluções realmente assertivas e que fazem a diferença em um e-commerce de sucesso.

"A gente não conhecia essa metodologia, mas foi uma novidade muito bem aceita para nós. O Product Discovery trouxe ganhos e nos ajudou a chegar onde chegamos."

Daniel Santos - Gerente de Sistemas e Infraestrutura na Ri Happy

Após o processo de Discovery, o time decidiu focar nas entregas que iriam gerar valor e impactar o consumidor final. Para isso, foi criado um roadmap considerando jornadas de usuário e desta forma a cada entrega, a Ri Happy fazia a jornada completa de usuário sem entraves, em função das soluções desenvolvidas pelo time da ACCT.

 

 

Alguns destaques de melhorias:

 

 

  • – Redesign da loja.
  • – Correção de fluxo de compra.
  • – Desenvolvimentos de features customizadas.

Os Desafios

A Ri Happy tinha uma identidade muito forte e o time da ACCT teve o grande desafio de trazer a experiência da loja física para o e-commerce. Além disso, os profissionais tinham pouco tempo para o go live em função da sazonalidade do cliente. O resultado foi a entrega de um MVP em apenas quatro meses, com três features customizadas e um website com melhoria na performance.

Os Resultados

+11,51%

Receita

+7,84%

Taxa de Conversão

+9,23%

Valor Médio do Pedido

-41,94%

Taxa de Rejeição

Features Customizadas

Happy Mais

Happy Mais é o programa de fidelidade da Ri Happy que possui diversos benefícios para o consumidor final, dentre eles o cashback que devolve um percentual do valor gasto na própria loja e também concede descontos em parceiros. 

 

Contudo este programa que tinha grande potencial não era explorado no website. O time da ACCT realizou diversas melhorias para reforçar a comunicação deste benefício, dentre elas o desenvolvimento de um modal nativo na página do produto.


Além do percentual de desconto ficar visível na descrição dos produtos, o usuário pode se cadastrar no Happy Mais sem sair da página do produto.

"O Happy Mais reúne não só o cashback, mas uma série de vantagens para o cliente que era pouco explorada. A ACCT realizou diversas melhorias no novo layout da loja, para evidenciar todos os benefícios do programa, mostrando ao consumidor final que trata-se de benefícios reais, não é só falatório."

Daniel Santos - Gerente de Sistemas e Infraestrutura na Ri Happy

Before Image After Image
Happy Mais: CMS vs IO

Visibilidade do Cashback

Comunicação de Cadastro Intuitiva

Modal

Buy Box

A Buy Box ou caixa de compra é o espaço do marketplace onde os sellers destacam as condições de seus produtos. A Ri Happy tinha uma Buy Box, com um agrupamento de ofertas padrão, layout com informações apagadas e estes fatores dificultavam ao usuário identificar o produto com melhores condições.

 

 

Para solucionar este problema, foi customizado uma Buy Box com layout intuitivo, uma hierarquia de preços personalizada possibilitando que o usuário identificasse com facilidade o produto com valor e frete mais atrativo. Esta customização servirá de base para outros clientes VTEX.

"Nós ficamos muito satisfeitos com o trabalho da Buy Box, principalmente em relação à usabilidade resultado do trabalho de UX e UI. Fizemos um teste A/B e foi comprovado que hoje a pessoa clica muito mais ali e conseguimos enxergar valor nesse novo formato da Buy Box."

Daniel Santos - Gerente de Sistemas e Infraestrutura na Ri Happy

Before Image After Image
Happy Mais: CMS vs IO

Customização Regionalização

A funcionalidade de regionalização da loja antiga havia sido customizada de uma forma que ocasionava perda de performance no carregamento da página e não registrava a localização exata do consumidor final fazendo com que aparecesse produtos que não estavam disponíveis para aquela região, divergência de preços de produto e frete. 

 

A ACCT tem o time que mais entende de VTEX IO e isso possibilitou que os profissionais corrigissem os problemas e fizessem uma customização personalizada para a loja:

 

  • – Correção de ruptura por seller abrangente para exibir os preços somente de produtos com disponibilidade de rota.
  • – Ajuste de rupturas de jornada onde não foi adicionado CEP em nenhum campo.
  • – Apresentar os sortimentos mais relevantes e mais vendidos da região/localização especificação.

 

A customização permitiu que hoje ao entrar na loja o usuário seja regionalizado em algumas destas formas:

 

  • – Pelo padrão assim que o CEP é inserido.
  • – Pela confirmação de permissão de localização quando o modal é exibido.
  • – Caso a permissão seja negada, é exibida um local próximo que o usuário está para confirmação.
  • – Régua de frete na home.

 

Hoje, independente do cenário, quando o cliente entrar no site ele consegue ser regionalizado.

"Ficou evidente que a ACCT conseguiu utilizar corretamente a ferramenta VTEX. Antes a nossa regionalização era uma customização que deixava o carregamento da página lento e era totalmente customizável de forma incorreta. O time da ACCT nos trouxe uma visão e uma funcionalidade que nós não conhecíamos que é o próprio padrão da VTEX. Hoje ela está funcionando de fato como deve funcionar e em alta performance."

Daniel Santos - Gerente de Sistemas e Infraestrutura na Ri Happy

Palavra do Cliente

Nós procurávamos uma tecnologia que atendesse às nossas necessidades. Dentre as opções que vimos no mercado, escolhemos a VTEX, pois além de ser uma plataforma SaaS, ela possui diversas funcionalidades prontas. Conversando com a própria VTEX e olhando o Quadrante, identificamos que a ACCT estava muito bem posicionada. Nós ficamos bem seguros inclusive em continuar a parceria com o time da ACCT porque eles conseguiram estabilizar nossa plataforma e melhorá-la significativamente. São profissionais que aportam recursos com conhecimento de e-commerce não só teóricos ou acadêmicos. São pessoas que na prática fazem mesmo acontecer e isso nos deixou bem seguros em continuar com essa parceria renovando o contrato para continuar a evolução da nossa loja e não de maneira interna como nós pensávamos lá atrás. Quando nós fomos fechar o projeto a ideia era aprender com vocês juntos no projeto e depois conseguir andar com as próprias pernas mas achamos melhor continuar, pois está dando resultado e não tem porque não continuar. Não tem porque eu investir em equipe interna agora sendo que a parceria está sendo mais ganhadora.
Daniel Santos
Gerente de Sistemas e Infraestrutura